sexta-feira, 7 de julho de 2017

MINISTÉRIO DA SAÚDE LANÇA PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

portaria que aprova o Plano Diretor de Tecnologia da Informação do Ministério da Saúde (PDTI/MS), biênio 2017-2018, foi publicada no Diário Oficial da União da última sexta-feira (9/6). O PDTI foi elaborado pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS) e contou com a participação de todas as áreas que compõem o MS. O PDTI é o plano que define o conjunto de metas e ações que deverão direcionar os investimentos e inciativas em TI durante o período de vigência, buscando o aprimoramento da governança institucional, a fim de reduzir a possibilidade de alocação inadequada de recursos públicos. Neste sentido, o plano foi produzido a partir de um diagnóstico do Ministério, feito com o objetivo de compreender a situação atual da organização e identificar as necessidades de informações, conhecimentos e tecnologias relevantes para o órgão. Para o diretor do DATASUS, Marcelo Fiadeiro, grande parte das atividades relacionadas a saúde está no processamento e gestão da informação, serviços altamente dependentes da TI. “Entendo que o fomento à inovação e o emprego intensivo dos recursos de tecnologia da informação são meios de tornar a instituição mais célere e focada no atendimento às políticas públicas de saúde”, afirma.


DO AMIGO EDY GOMES!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

HOSPITAL EM BELÉM FAZ TESTE NO SISREG PARA AUXILIAR NA AGILIDADE AO TRATAMENTO AOS USUÁRIOS.

Hospital Ophir Loyola realiza primeiros testes para dois dos exames de maior demanda: endoscopia e raio-x.Referência no tratamento oncológico na Região Norte, o Hospital Ophir Loyola é um dos executores da Rede Credenciada de exames de média e alta complexidade conveniado ao município de Belém e atende também uma grande demanda, tanto por marcação de exames como por consultas proveniente dos Departamentos de Regulação municipais
Para tentar solucionar o problema das longas filas de espera de pacientes, o HOL elaborou um plano de ação que está em fase final de definição com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), que também coordena a Central de Leitos, por meio do Departamento de Regulação, e que contempla o uso do Sistema Nacional de Regulação (SISREG), sistema on-line desenvolvido pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS). A primeira resolução tomada em conjunto determinou o acolhimento, durante a madrugada, dos pacientes oriundos do interior do Estado, proporcionando a eles maior comodidade e conforto. O novo diretor do HOL, Dr. Vitor Manuel Jesus Mateus, ressalta que o hospital tem duas metas consideradas prioritárias: a estruturação da Unidade de Atendimento Imediato e a melhoria do atendimento ambulatorial para solucionar o problema da fila de pacientes, que já está sendo trabalhada em parceria com a Sesma.Segundo Mateus, para descentralizar o agendamento e, ao mesmo tempo, garantir atendimento aos egressos do hospital, serão criadas as condições para que eles já saiam do hospital com agendamentos automáticos de consultas e exames.
“Para facilitar o acesso às tecnologias e serviços hospitalares, o Ophir Loyola já realiza, junto ao departamento de informática da instituição, os primeiros testes no Sisreg para dois dos exames de maior demanda: endoscopia e raio-x. Os testes têm obtido respostas positivas com a marcação online pelo Departamento de Regulação da Sesma. Em breve, o Sistema contemplará também os demais exames por imagem ofertados para 70% da demanda do SUS (não oncológica) assistida pelo hospital”, disse o novo diretor.
O objetivo é assegurar mais agilidade na internação, reduzir as filas e proporcionar melhor acolhimento aos usuários. “Já montamos duas frentes de trabalho, com equipes designadas para atender estas mudanças imediatamente”, frisou.
Diariamente, cerca de três mil pessoas são assistidas no HOL, em Belém. O Hospital possui 281 leitos cadastrados e registra uma média de 400 internações por mês na área de oncologia, com uma média de 18 dias de permanência no estabelecimento.
SISREG - Sistema Nacional de Regulação
O Sisreg, sistema on-line desenvolvido pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS), passou a integrar com o Cartão Nacional de Saúde higienizado, através de um serviço que faz parte do projeto Barramento SOA-SUS. Esta integração visa agilizar e garantir qualidade ao processo de regulação nacional, dando assim uma maior credibilidade aos dados dos pacientes atendidos.
Esse software é disponibilizado pelo Ministério da Saúde para o gerenciamento de todo Complexo Regulatório, indo da rede básica à internação hospitalar, visando à humanização dos serviços, maior controle do fluxo e a otimização na utilização dos recursos, além de integrar a regulação com as áreas de avaliação, controle e auditoria.
É também disponibilizado um espaço on-line denominado ambiente de treinamento para que gestores estaduais, municipais, profissionais de saúde e profissionais de informática para que naveguem e conheçam o escopo de funcionalidades que permite compor uma central de regulação de maneira rápida e prática.
Para ter acesso ao sistema é necessário ter realizado o treinamento e encaminhar um ofício para CGRA - Coordenação Geral de Regulação e Avaliação, solicitando acesso. Atualmente o sistema atua em 1600 municípios em todo o Brasil com 204 Centrais de Regulação Ambulatorial e 19 Centrais de Regulação Hospitalar. Com informações do site http://www.agenciapara.com.br

DO AMIGO EDY GOMES!