sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Saúde repassa recursos para vigilância alimentar


O investimento, de R$ 11 milhões, é destinado à compra deequipamentos antropométricos para aferição de peso e altura da população

O Ministério da Saúde autorizou novos repasses para a estruturação da Vigilância Alimentar e Nutricional em 969 municípios de 26 estados brasileiros. Serão investidos R$ 11 milhões na aquisição de equipamentos antropométricos que são utilizados no acompanhamento do estado de saúde dos usuários de Unidades Básicas de Saúde (UBS). Serão contempladas as unidades com equipes inscritas no Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ).
Os equipamentos a serem adquiridos vão ser definidos de acordo com a necessidade específica de cada UBS. Os recursos, em sua maioria, são para aquisição de balanças convencionais, pediátricas, portáteis e instrumentos para aferição de medidas corporais. O incentivo também pode ser destinado para a compra de balanças, com capacidade de até 200 quilos, que são adequadas às pessoas obesas. O investimento tem como objetivo melhorar a infraestrutura das UBS, ação prevista no Programa de Requalificação das Unidades Básicas de Saúde.
“Com os novos equipamentos, os municípios poderão fazer um diagnóstico mais preciso da situação nutricional de seus indivíduos, o que vai permitir um planejamento adequado à realidade de cada região”, explica a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime. Ela explica que o peso tem influencia significativa na evolução clínica de doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão e diabetes. “Por isso, é essencial o monitoramento de peso, para o enfrentamento dessas doenças”, completa.
A verificação de peso e altura e a classificação do estado nutricional dos brasileiros são medidas já realizadas nas Unidades Básicas. Os equipamentos ajudarão na coleta desses dados e no acompanhamento dos usuários do Sistema Único de Saúde. Essas informações são inseridas no Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan)  e contribuem para o desenvolvimento de políticas públicas mais efetivas. O investimento está previsto na portaria 2.392, publicada no Diário Oficial da União. Os primeiros beneficiados serão os municípios com índices mais vulneráveis, de acordo com as avaliações realizadas pelo programa.
PMAQ – Lançado no ano passado pelo Ministério da Saúde, o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica prevê a transferência de recursos aos municípios conforme o desempenho de suas equipes, que são avaliadas pelo próprio Ministério da Saúde. Os recursos previstos para o PMAQ neste ano é R$ 800 milhões. 

DO AMIGO EDY!  


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Gestantes do Bolsa Família já podem receber mais recursos



O Benefício Variável à Gestante é uma ampliação do Bolsa Família para, durante a gestação, aumentar a proteção à mãe e ao bebê já contemplados pelo programa, auxiliando na renda familiar durante a fase do desenvolvimento intrauterino da criança.

O novo benefício é concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, mas para ter acesso ao dinheiro e contar com esse auxílio o mais rápido possível, é fundamental o registro imediato da gestação no Sistema de Gestão do PBF na Saúde. Gestantes do Bolsa Família precisam comparecer ao serviço de saúde e informar que estão grávidas e, caso estejam dentro dos critérios estabelecidos pelo PBF, podem receber o benefício. Independente do estágio de gravidez, o pagamento do Benefício Variável de R$32 é feito em nove parcelas, mas caso não compareça às consultas de pré-natal agendadas e realizar os exames solicitados, o repasse poderá ser suspenso.


Todos nós somos responsáveis pela saúde das crianças, mesmo antes de seu nascimento, melhorando as perspectivas de desenvolvimento adequado. O Programa Bolsa Família, criado pela Lei nº 10.836 de 09, de janeiro de 2004, já previa a concessão do benefício variável à gestante, constituindo-se numa política intersetorial voltada ao enfrentamento da pobreza de famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica.


http://dab.saude.gov.br/noticia/noticia_ret_detalhe.php?cod=1663

DO AMIGO EDY!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Tururi de Muaná (PA)








·     
    O tururi é uma espécie de palmácea originária da palmeira popularmente conhecida como buçu, cujas fibras entrelaçadas são extraídas do cacho de frutos. Esta é a matéria-prima das peças produzidas pelas artesãs paraenses de Muaná, comunidade localizada na Ilha de Marajó. Com o tururi, elas confeccionam bolsas, chapéus, sacolas, presépios, bonecas e outros objetos.
artesãs da agricultura familiar do município de Muaná, PA, se uniram para impulsionar o trabalho que desenvolvem. Juntas, elas criaram o Tururi de Muaná. Suas peças feitas com a fibra de uma palmácea típica da região – buçu ou tururi (como é mais conhecida) – agregam o valor histórico e cultural da região, além de promover o desenvolvimento sustentável no meio rural. No entrelaço da fibra são produzidos bolsas, bijuterias, chapéus, roupas, sacolas e presépios. 

A chance de inovar e agregar valor às peças surgiu em 2005, quando o grupo passou a integrar o Programa Talentos do Brasil, desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A partir daí, as artesãs paraenses começaram a participar de feiras da agricultura familiar pelo país, eventos de moda e a ter oportunidade de comercializar seus produtos diretamente com o público consumidor. 

Este ano, o grupo Tururi de Muaná lançou a Coleção Passarada, inspirada em aves como japiim, sabiá e bem-te-vi. “Estes pássaros apresentam lindas cores. Suas plumagens têm tons negro, amarelo e azul celeste. Com essa mistura, pudemos caprichar nas nossas peças”, explica a artesã Ângela Paz. Ela explica que, geralmente, o tingimento das peças é feito de forma natural, com o uso de cascas de laranja ou de cascas de árvores. 

Em setembro, a coleção foi levada para uma das grandes feiras de moda da Europa, o Salão Prêt-à-porter, em Paris, na França. Dentre as peças expostas, os chapéus produzidos com a fibra de tururi tiveram destaque. Na ocasião, 50 peças foram vendidas a um empresário francês.

OBS: A PREFEITURA MUNICIPAL DE MUANÁ PODERIA TER UM OLHAR DIFERENCIADO POR ESSA CULTURA QUE TANTO FAZ SUCESSO NO BRASIL E EUROPA.
PARABÉNS PELO TRABALHO.

DO AMIGO EDY!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

CÍRIO EM MUANÁ 2012-HOMENAGEM A NOSSA SENHORA DE NAZARÉ

video

video





















































Neste domingo, dia 21 em Muaná, uma multidão foi as Ruas, participar em procissão da caminhada em homenagem a NOSSA SENHORA DE NAZARÉ, durante o percurso foi feito várias homenagens das Famílias e instituições públicas do Município, num verdadeiro momento de fé a virgem de Nazaré. Nos prédios residenciais, os moradores prestaram suas homenagens com balões e papel picado. Os devotos acompanharam o percurso como podiam. A festa continua durante a semana no Santuário na Estrada Pedro Ferreira.

DO AMIGO EDY!